Especial de Natal: Um Conto de Natal

Resenha: Um Conto de Natal – Charles Dickens

FELIZ NATAL! Como um presentinho, eu trouxe uma resenha muito especial: o livro Um Conto de Natal, uma das obras mais famosas do escritor inglês Charles Dickens. A história inspirou e ainda inspira várias gerações, impactando toda a cultura ocidental relacionada ao natal.

Em 1640, as principais religiões da Grã-Bretanha pregavam que a bíblia dizia para guardar apenas o sábado como um dia santo, proibindo feriados religiosos e as celebrações natalinas, chamadas de superstição. Em 1660, quando o rei Charles I recuperou o trono, o natal foi permitido novamente, mas silenciado. Uma decisão semelhante foi tomada pelos religiosos nos Estados Unidos, sua postura só foi amainada em 1788.

Outros grupos religiosos estavam muito mais abertos à celebração, mas essa fragmentação significava que não havia uma imagem comum para o Natal. Dickens desenhou um retrato tão vívido que idealizou as tradições e práticas do Natal e depois distribuiu essa representação pelo mundo. Os leitores foram cativados e queriam seu próprio pedaço daquele mundo.

A obra de Dickens conta a história de Ebenezer Scrooge, um empresário rico, avarento e extremamente frio. Ao longo de sua vida, deixou de ser um jovem amoroso e tornou-se completamente insensível, buscando o lucro a todo o custo e levando um estilo de vida que o impede de ter amigos e construir relacionamentos. Ele chefia sozinho a sua firma após a morte de seu sócio Marley, um homem tão ganancioso quanto Scrooge.

– Já que os senhores querem saber o que penso, eis minha resposta. Não festejo o Natal e não me dou ao luxo de alegrar vagabundos. Contribuo para o sustento das instituições de que falei antes [prisões e casas de trabalho forçado], e isto é o bastante. Quem estiver passando necessidade, que procure por elas.

– Muitos não podem fazer isso, e outros preferem a morte.

– Que morram, então. Ajudarão, ao menos, a evitar o excesso da população. E além do mais, desculpem, mas estou me lixando para tudo isso.

Nessa noite, véspera de natal, Scrooge volta para casa sozinho e pensa ter visto o rosto de seu antigo sócio na fechadura, emoldurado por uma luz. Cético, ele abomina tal pensamento e tranca com cuidado o restante da casa antes de repousar em sua poltrona. De repente, um fenômeno estranho acontece e o fantasma de Marley aparece à sua frente!

Estupefato, Scrooge tenta se convencer de que é apenas a sua imaginação, mas não consegue. O fantasma de Marley está envolto em correntes adornadas com livros de contabilidade e outros objetos que aludem à sua antiga vida. O espectro alerta Scrooge que seu destino será o mesmo se não se transformar e fazer o bem ao próximo. Para isso, três espíritos irão visitá-lo: o Natal Passado, Presente e Futuro.

Estes fantasmas mostram como a vida de Scrooge se desenvolveu e ele se tornou este homem solitário e frio. Ele toma consciência de quão vazia é a sua vida e decide que nunca é tarde demais para fazer mudanças: por causa das coisas que os fantasmas lhe mostraram, ele se torna um novo homem.

Essa é uma história emocionante e inspiradora, que de fato reaviva o espírito natalino dentro do leitor e demonstra a excelência da escrita de Dickens. Desejo a todos um Natal extraordinário e repleto de alegrias, que o espírito natalino te contagie e você torne a vida de uma pessoa mais feliz hoje. Até a semana que vem com os melhores do ano de 2018!


Ficha Técnica:

Autor: Charles Dickens

Editora: L&PM

Ano: 2003

Formato: ebook

Adicione o livro no Skoob!



Categorias:Contos, Especiais, Livro completo, Resenha, Romance

Tags:, , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: