Como Falar em Público e Influenciar pessoas no mundo dos negócios

Esta resenha é sobre um livro que me ensinou muito e vai ficar na minha cabeceira por um tempo, intitulado Como Falar em Público e Influenciar Pessoas no Mundo dos Negócios (no original, The Quick and Easy Way to Effective Speaking) escrito por Dale Carnegie.

Carnegie é autor de vários best-sellers, os mais famosos são Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas (1936) e Como Evitar Preocupações e Começar a Viver. Curiosamente, até 1922 o autor se chamava Dale Carnagey, ele alterou seu sobrenome por não achá-lo muito comercial. Nessa época, Carnegie já ministrava diversos cursos sobre sucesso em relacionamentos nos Estados Unidos, tema que desperta muito interesse até hoje.

Nos últimos 2 anos, esse é um tema muito relevante pra mim, eu tenho uma certa dificuldade em me relacionar com as pessoas, sou quieta e prefiro sempre ouvir em vez de falar. Agora que finalizei a faculdade, percebo que essa é uma fraqueza que atrapalhou a minha entrada no mercado de trabalho. Eu quero aprender a me mostrar, conseguir fazer bons contatos e criar uma reputação profissional.

Bom, esse livro é como um manual para melhorar as habilidades de comunicação para grandes grupos. O conteúdo é dividido em 5 partes, em que cada capítulo apresenta lições com exemplos para aplicação. No fim de cada parte, é apresentado um resumo dos tópicos abordados.

A primeira parte fala sobre alguns mitos da oratória e estimula o leitor a acreditar no seu potencial, pois o primeiro passo para uma boa apresentação é a confiança em si mesmo. É preciso acreditar e procurar praticar os ensinamentos do livro, mesmo quando ainda não está perfeito.

Um bom jeito de começar é organizando as ideias previamente e estabelecer os objetivos da fala, mas JAMAIS decore as palavras de um discurso, em uma situação de nervosismo é provável que elas sejam esquecidas. Por fim, fale sobre algo que você domina ou que tenha muito entusiasmo, quando possível, compartilhe experiências de vida.

Na segunda parte, os tópicos anteriores são aprofundados. Primeiro, limite o assunto. É aconselhável humanizar as palavras através de exemplos, detalhes, nomeação dos personagens, dramatizar e escolher palavras e analogias que gerem uma imagem mental do assunto abordado.

É interessante também fazer com que o auditório se conecte com você, através de uma pesquisa prévia dos interesses da região e do público da palestra. É importante ser modesto, mostre apreciação por algum feito do auditório e sinceridade durante a apresentação, isto é, não bajule desnecessariamente.

Na terceira parte, o foco está nos discursos curtos, a fim de incitar o auditório à ação. Compartilhar uma experiência própria com detalhes, de forma que os ouvintes possam se imaginar na mesma situação, é muito eficiente para comovê-los. Então, cite a razão e em seguida o benefício de executar a sua sugestão. Prefira explanar o assunto em uma sequência lógica e demonstre entusiasmo pelo tema.

A quarta parte é a mais curta, a sua função é retomar alguns pontos e amarrar ideias apresentadas anteriormente, divididas em 5 tópicos: Saia da concha do seu acanhamento, Não procure imitar os outros, Converse com o auditório, Ponha seu coração naquilo que diz e Pratique para tornar a sua voz forte e inflexível.

Por fim, na quinta parte, são apresentadas técnicas para introduzir oradores (como mestre de cerimônias), seguindo o método T-I-O:

1. T é a letra do tema. Apresente o assunto da palestra.

2. I é a letra de importância. Aqui deve ser estabelecida a relação entre o tema e o interesse particular dos ouvintes.

3. O é a letra de orador. Esse é o momento de apresentar as qualificações do orador, principalmente as que estão relacionadas ao tema, e, por fim, revelar o nome dele de modo claro.

Em seguida, o autor dá dicas para discursos mais longos, principalmente de ferramentas de apoio à fala, como o uso de estatísticas, suspense, analogias, testemunho de peritos, demonstrações e interação com a plateia. Porém, evite começar a fala com desculpas, de forma autodepreciativa ou engraçadinha.

Embora as técnicas sejam focadas em apresentações para grupos, elas podem ser usadas no cotidiano. Seja no trabalho, na igreja ou na escola, frequentemente somos encorajados a expressar nossa opinião. Mesmo que não sejamos intimados a falar, é aconselhável imaginar o que você teria dito, isso ajuda em caso de improviso.

Essa resenha é um resumo das lições do livro, mas recomendo fortemente a leitura integral do texto. Dale Carnegie escreveu o livro para pessoas comuns, pois todos temos potencial para nos tornarmos bons oradores. Mesmo sendo escrito há mais de 50 anos, o texto é atemporal e o livro pode ser encontrado nos principais vendedores de livros. Boa leitura!


Ficha Técnica:

Autor: Dale Carnegie

Editora: Record

Edição: 34

Ano: 1999

Adicione o livro no Skoob!



Categorias:Especiais, Livro completo, Resenha, Sem categoria

Tags:, , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: