África

Etiópia: Uma Perturbação no Ar

A primeira resenha de 2021 é sobre um livro parcialmente baseado na vida do autor etíope Dinaw Mengestu. O protagonista é Jonas Woldermariam, filho de imigrantes etíopes, nascido e criado nos Estados Unidos, bacharel em língua inglesa, quieto e misterioso. Jonas não compartilha seus sentimentos verdadeiros, evita conflitos a todo custo e nunca deixou claro sua ascendência. Parte de sua trajetória é entender seu passado e se desvencilhar dele para ser um adulto mais livre. Clique no link para conhecer essa história! Spoiler: gostei muito

Ruanda: Sobrevivi para contar

A resenha de hoje é sobre a biografia da ruandesa Immaculée Ilibagiza. Esse com certeza é um dos livros mais tristes que eu já li, ele te força a fazer um exercício de humildade e gratidão. Conheça um pouco mais sobre ele no link!

Senegal: Mutilada

Khady Koita é uma ativista senegalesa que luta contra a mutilação genital feminina junto à ONU e outras ONGs. Na sua biografia, ela fala dos sofrimentos causados por essa prática e por um casamento precoce e tóxico.

São Cristóvão e Neves: A Travessia do Rio

A Travessia do Rio, de Caryl Phillips, é uma obra muito interessante do ponto de vista histórico, que trata sobre a população africana escravizada e as consequências disso. A história é contada pelos dramas de Nash, Martha e Travis, irmãos separados simbolicamente por épocas e continentes. De seu sofrimento, ecoa o lamento de arrependimento de seu pai pela venda de seus filhos, alegoria ao continente africano.
Além disso, lemos o diário de bordo de um capitão traficante de escravos, contando sobre a diáspora africana de diversos pontos de vista. Para conhecer mais sobre essa obra, acesse o link!