Caribe

Antígua e Barbuda: Lucy

Lucy, obra da caribenha Jamaica Kincaid, retrata relações familiares – em especial, de mãe e filha – e a recordações de sua terra natal. A narrativa autobiográfica conta a história da filha renegada enviada para um lugar novo e desconhecido. Clique no link para saber mais!

Bahamas: An Evening in Guanima

An Evening in Guanima: a treasury of folktales from the Bahamas, escrito por Patricia Glinton-Meicholas, reúne cerca de 10 fábulas inspiradas nas histórias ouvidas pela autora em sua infância. Esse livro é um tributo às raízes de sua ilha, para que as histórias não se percam. Espero que tenham gostado dessa resenha e se interessem por essa cultura!

Dominica: Vasto Mar de Sargaços

Vasto Mar de Sargaços é a maior obra de Jean Rhys, uma escritora dominiquesa que emigrou para a Inglaterra aos 16 anos. A obra é inspirada no clássico Jane Eyre, escrito por Charlotte Brontë, uma obra importantíssima para a literatura mundial. Porém, pouco se fala de Bertha, a esposa louca do senhor Rochester. A obra de Jean Rhys é justamente sobre essa personagem secundária que assombra a vida dos protagonistas de Brontë. Não perca essa resenha!

Santa Lúcia: Omeros

Omeros é a obra mais famosa do ganhador do Nobel de literatura de 1992, o santa-lucense Derek Walcott. Este livro, publicado originalmente em inglês, contém um longo poema inspirado na tragédia grega da Ilíada, mas que discorre sobre a realidade dos caribenhos de Santa Lúcia e as cicatrizes deixadas pelo colonialismo, refletindo sobre a identidade de seu povo. Leia mais sobre a obra no link!

Barbados: More

More é uma obra de grande valor social, pois discute as dificuldades impostas aos imigrantes em países desenvolvidos, representados por Idora. O racismo, a violência gratuita e a difamação da mídia são alvo de críticas. Confira a resenha completa no link!